segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Parabéns pra você!

Recadinho pra minha patroa.

Embora certamente fosse mais calminha, sem você a minha vida seria um raio d'um outono!

Parabéns e obrigado!

Bejuuuuuu!

10 comenta aí, amizade!:

anjinluz disse...

Todo puxa-saco!!

tem como pedir a patroa pra ligar o telefone???

rs

Amanda disse...

Amor,muitíssimo obrigado...Também te amo,tá?
bjocas

Rodrigo disse...

Meu querido amigo baba-baba,

Protesto contra tamanha rasgassssão de seda internética, visto ser este um blog temático direcionado às banalidades indispensáveis e não a postagens de cunho eminentemente intra matrimoniais. Sejamos fiéis à intenção original deste prestigioso blog, sem nos desviarmos nem para a esquerda nem para a direita.... muito menos pra direita!
Tenho dito!

Rodrigo.

hehehehehehehehehehehe.....

Fabiano Barreto disse...

Ter um blog sacripanta custa muita falta de vergonha na cara; ter os comentários sagazes do Rodrigo no supracitado blog, definitivamente, não tem preço!

Obrigado, meu amigo!

Susanna disse...

Comentando o “comentário” do nosso estimado Rodrigo:

Caro colega Rodrigo, leitor deste prestigiadíssissimo "bologue",

Apesar de sua argumentação ter sido muito bem elaborada e fundamentada, além de altamente coerente, gostaria de lembrá-lo do texto veiculado pelo nosso insubstituível Fabiano, quando do Coquetel de Inauguração deste distinto "brog". Segue:

"Abordaremos em nossas enquetes temas absolutamente relevantes na pauta de discussão da sociedade supramuderna-contêmporânea-pósqualquercoisa, certamente adornados por utopias mil, lisergia, rebeldia sem mensura e, a reboque de tudo isso, adrenalina em doses cavalares."

Pois bem. Neste trecho encontra-se localizada, de maneira clara e ostensiva eu diria, a plausibilidade do comentário realizado pelo nosso veneradíssimo mantenedor deste espaço cibernético, este cognominado "Banalidades Indispensáveis", a saber: "[...] a reboque de tudo isso, adrenalina em doses cavalares". Explico: existiria alguma outra expressão que resumisse o que significa relacionar-se com Amanda Saraiva de Azevedo??? (rsrsrsrsrsrsrsrs... te amo amiga!!!!)

Portanto, finalizo afirmando que foi muito feliz o comentário de nosso excelentíssimo Sr. Fabiano, sobre o qual pautei minha análise.

Cordialmente,
Susanna.

Rodrigo. disse...

Cara colega Suzanna, defensora dos fracos e oprimidos "blogeiros",

De tudo o que disse naquela postagem, as expressões mais essenciais foram as: "baba-baba" e "hehehehehehe"...
Dando assim a entonação óbvia de minha postagem. Esses trechos da postagem são a cheve de interpretação de tudo o que quis dizer naquele momento. Portanto, sua análise perde sentido por não ter percebido a real intenção do que disse.
E visto que minha relação com o presidente desta instituição está pautado em afeto profundo e sincero, todas minhas postagens sempre leverão em consideração esta realidade. Com "doses cavalares" de humor. E vc há de convir que sem humor o mundo se torna um absurdo sem sentido, a náusea de Sartre.

Cordialmente,
Rodrigo.

Susanna disse...

Caro colega Rodrigo, leitor impávido, audaz, intrépido e destemido deste “brrrrroguee”,

Em primeiro lugar, gostaria de pedir uma gentileza: atente para a correta grafia de meu nome - SUSANNA, com "S" no lugar do "Z", ok? Rsrs!!

Em segundo, afirmo que certamente depreendi suas reais intenções no comentário realizado no "bologue" de nosso amigo Fabiano, afinal de contas, estou acostumada a construir e desconstruir textos e argumentos, truncados ou não. [Não que você não saiba fazer isso, muito ao contrário, tenho informações suficientes, fornecidas por nosso querido Fabiano, acerca da extensão de seus conhecimentos; mas não quero que pense estar lidando com alguém circunscrito ao senso comum.]

Cabe um comentário, à guisa de esclarecimento: minha postagem, [sim, essa que você disse ter perdido o sentido por falta de compreensão de suas reais intenções] liga-se de maneira muito direta à minha amiga Amanda, e não a você ou ao nosso ilustrissí “ssi” mo presidente Fabiano. Explico: postei o texto anterior propositalmente, a fim de que, tão logo minha amiga Amanda tomasse conhecimento dele, viesse reclamar comigo: “quer dizer que minha companhia oferece doses cavalares de adrenalina?, blábláblá, kkkkkkkkkkk, rsrsrsrsrsr, hauahauhauahauah, askoaskaoskaoksoa”, constatando, em seguida, tratar-se de uma singela e carinhosa brincadeirinha minha.

Sem ter mais o que explanar, afirmo que foi muito proveitosa a conversa que mantivemos no meio do blog “temático” do nosso preciosíssimo Fabiano, afinal de contas, apenas dedico meu tempo aos que demonstram inteligência para saber utilizá-lo. [Isso foi um elogio!]

Ao fim e ao cabo digo, por meio de uma citação, que “o senso comum e o senso de humor são a mesma coisa, movendo-se em diferentes velocidades. Um senso de humor é apenas o senso comum dançando”. (William James – filósofo, e considerado um dos fundadores do Pragmatismo)

Fabiano Barreto disse...

Gente!! De verdade, minha barriga está dolorida de tanto rir.

Meus sinceros agradecimentos às estrombólicas-ypisilones figuras Rodrigo e Susanna (com S) por transformarem essa pastelaria chinesa em algo tão divertido!!!

É isso aí, pisiti, da poltrona!

Rodrigo. disse...

Cara Suzzzzana,

Saiba que o senso comum torna-se, tantas vezes, mais sábio do que as pseudo-intelectualidades. Aliás, de intelectuais o mundo está cheio. E nem por isso, mais enriquecido de humanização.
Como nunca, precisamos de gente sabia, que saiba o que fazer com o que sabe ou pensa saber. E mais, se vc "depreendeu" bem o que disse, porque se preocupou com a "construção"-"desconstrução" do mesmo (não queime seus neurônios para responder). Pois se vc está se preocupando em "esclarecer-me" em que se "circunscreve" é porque ainda necessita de se perceber "circunscrita" a este ou aquele julgamento de intelectuais, dos quais eu fujo o mais que posso. Via de regra, os intelectuais que conheço são arrogantes, presunçosos, reducionistas, exatamente por olharem a existência somente pelas lentes do intelecto. Quanta miopia!!! Os verdadeiros pensadores são aqueles que já se livraram das conceituações puras. Que sabem ser devedores das imagens e das imaginações. Bem como da intuição. Como diz o Rubem Alves: "Os conceitos, são bem-comportados, pássaros engaiolados. As imagens são pássaros em vôo... Daí seu fascínio e perigo. No crepúsculo, quando a noite se aproxima, o vôo dos pássaros fica diferente (...)Em nada se parece com o vôo pela manhã. Elas à noite voam numa única direção. Voltam para casa ninho. As aves ao crepúsculo, são simples. Simplicidade é isso, quando o coração busca uma só coisa. Na multiplicidade nos perdemos. O caminho da multiplicidade é um caminho sem descanso. Cada ponto de chegada é um ponto de partida (...)O caminho das ciências e dos saberes é o caminho da multiplicidade. Não há fim para as coisas que podem ser sabidas. O mundo dos saberes é um mundo de somas sem fim. É um caminho sem descanso para a alma. Não há saber diante do qual o coração possa dizer: Cheguei, finalmente, ao lar! Saberes não são lar, são na melhor das hipóteses, tijolos para se contruir uma casa. Mas os tijolos, eles mesmos, nada sabem da casa. Os tijolos pertencem à multiplicidade. A casa pertence à simplicidade: uma única coisa." Ou como disse T.S.Eliot: "Onde está a sabedoria que perdemos no conhecimento?" Ou como disse Manuel de Barros: "Quem acumula muita informação perde o condão de advinhar. Sábio é o que advinha."
O sábio está a procura das coisas dignas de serem conhecidas. O intelectual é um glutão. Pois como num self-service, quer provar de todos os pratos. O sábio pergunta-se e medita sobre o que é melhor degustar. O intelectual devora livros e tem indigestão: falta de sabedoria. O sábio degusta com calma e sabe o que se deve e não se deve provar. O intelectual só sabe somar: fica pesado. O sábio subtrai: vive mais leve.
Portanto, para mim, textos só merecem ser lidos se mais do informação, gerarem formação e sabedoria.

Espero que possamos, por fim, nos conhecer, para "batermos um papo leve" e despretensioso.

Um abraço!
Rodrigo.

Amanda disse...

Querido Rodrigo, estimada Susanna...Por favor,parem!!!
E Ro, vc conhece a Su,não lembra, mas conhece...
Mas agradeço a confusão neste blog,significa o quão Biano é querido,quanto às doses cavalares: agradecida,sim?!
Amo vocês.