quinta-feira, 20 de maio de 2010

Quando acabar, o maluco sou eu


Ocorreu ontem e hoje, no Rio, o 3º Forum internacional de comunicação e sustentabilidade.
Gratas surpresas da programação foram as participações dos convidados Tião santos, Seu Jorge, GOG, André Trigueiro e Leonardo Boff, além de toda a inspiração e encanto de Elisa Lucinda - mestra de cerimônias do primeiro dia de evento.
Os três primeiros grupos de debate renderam boas reflexões e promoveram discussões socialmente plurais. Coisa difícil de se ver.
Já a última equipe de convidados sucumbiu aos abismos do pensamento pequeno-burguês, apelando ao trololó da solidariedade, e ignorando as relações de opressão que estruturam a vida cotemporânea.
Breve balanço: enquanto se discutia sobre o futuro da comunicação aliada à busca pelo equilíbrio sócio-ambiental à luz de elegantes utopias - no conforto de um auditório refrigerado, com pausas para lanche 2 vezes ao dia - moradores de rua acomodados junto à parede lateral esquerda da casa de shows Vivo Rio - local de realização do evento - protagonizavam a invisibilidade que lhes é peculiar.
Desculpa, mas é papo de tacar pedra em avião, bicho.

2 comenta aí, amizade!:

Rodrigo disse...

Como diria o filósofo Lulu Santos: "...assim caminha a humanidade..."
Ou melhor a parcela que tem o privilégio de ser humanidade... o resto... é resto, massa excluída de ser humanidade!

Fabiano Barreto disse...

E tenho dito!!!!

:):):)